Grande Expediente

190

  Reunião Ordinária

         5 de julho

– O vereador Vinicius Hemetério ressaltou o apelo dos funcionários da Caixa Econômica Federal à inclusão dos mesmos nos grupos prioritários para aplicação da vacina contra a Covid-19.

– O vereador Fábio Curi noticiou uma nota da Secretária de Saúde Maria Bernadete Bortone esclarecendo que no município não foi aplicada dose da vacina contra a Covid-19 vencida; e que a Secretaria de Saúde controla rigorosamente a verificação dos vencimentos dos imunobiológicos, tanto no momento do recebimento quanto na aplicação. Esclareceu que estão sendo feitas todas as verificações devidas, junto à Superintendência Regional de Saúde de Varginha, para sanar quaisquer conflitos ou inconsistências de dados. Felicitou os vereadores que se manifestaram contrários à municipalização, num posicionamento unânime a favor do emprego e da valorização dos professores efetivos e oportunidade de continuidade dos contratados. Em relação à ACAPS, desejou uma parceria forte, pacífica, de união, de solidariedade e diálogo, considerando que a saúde impacta na vida de todo munícipe. Mencionou que o desemprego detectado em períodos anteriores está impactando atualmente, pois os hotéis estão fechando, causando o desemprego. Externou sentimentos de pesar ao vereador Vinicius Hemetério e família pelo falecimento da senhora Célia da Silva Hemetério.

– O vereador Osmar da Silva (Boé) reforçou que o caxambuense deseja ser vacinado contra a Covid-19 e que existiam doses de sobra, considerando as guardadas para a segunda dose, que deveriam ser aplicadas, pois o município recebe com frequência outras remessas. Considerou que faltava vontade política no sentido de acreditar e ousar na vacinação, pois o que preocupa é a vida de cada cidadão. Afirmou que a Câmara respeita o fato da Secretaria de Saúde cumprir os protocolos estaduais e federais, que normatizam a campanha de vacinação contra a Covid-19, especificamente os relativos à definição de grupos prioritários. Reafirmou que faltava vontade de ousar no atendimento às necessidades locais, especialmente quanto ao pedido dos servidores da Caixa Econômica Federal e de outros setores mencionados na reunião. Pediu uma Moção de Pesar aos familiares do senhor Celso Nogueira Faria.

– O secretário Arnaldo Ribeiro explicou que considerando a preocupação da sociedade com a pandemia, a Rádio Circuito das Águas entrevistou a diretora do setor de vacinação Raquel Braga, no dia 3 de julho. Falou que, na oportunidade, ela esclareceu que houve uma divergência de datas entre os sistemas americano e brasileiro em relação às vacinas e que nenhuma dose vencida fora aplicada no município. Ele reafirmou a necessidade de vacinação dos bancários, especialmente os funcionários da agência da Caixa Econômica Federal, pois estão num ambiente físico propício à transmissão da Covid-19. Registrou o falecimento da senhora Célia da Silva Hemetério, 93 anos, no dia 4 de julho, e pediu uma Moção de Pesar aos familiares. Mencionou a assinatura pelo Executivo do contrato com a ACAPS, felicitando a Administração Municipal e os envolvidos, considerando a necessidade de redobrar as atenções na condução do atendimento hospitalar na cidade.

– O vereador Vivaldo Azevedo mencionou que também fora procurado pela gerência da agência da Caixa Econômica Federal que solicitou apoio quanto à vacinação de seus funcionários. Ressaltou que a Câmara é a Casa do Povo, cabendo-lhe defender os interesses das categorias funcionais que necessitam da vacina.

– O vereador João Francisco (Sapê) registrou sua indignação com o governador do Estado, pois estabeleceu como serviços essenciais os relacionados ao comércio, mas não determinou também como prioritários os funcionários destes setores, demonstrando uma incoerência muito grande neste sentido.

– O vereador Dennis Renato Carneiro mencionou que apesar das dificuldades, fora divulgado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), que Caxambu teve um saldo positivo de 14 novos empregos em maio, 46 em 2021 e 39 novos empregos nos últimos 12 meses. Frisou que mesmo diante da crise, o caxambuense está se reinventando e buscando novas oportunidades.

– O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) frisou que a cidade vivia um marco histórico com a manifestação dos vereadores contra a municipalização das escolas e a retirada de pauta do referido projeto. Comentou que apesar de chama-lo “Mãos Dadas”, tratava-se de um ato “de lavar as mãos” em relação à Educação do Estado, trocando o emprego dos professores por indenizações aos municípios. Expressou que cabia a população também cobrar dos deputados estaduais a não municipalização. Ilustrou que como professor sabia das dificuldades vivenciadas pela classe, ainda mais dos vinculados ao Estado, que desejava desempregar com a municipalização das escolas.  Pediu o envio de um ofício ao governador do Estado manifestando seu posicionamento contrário à municipalização das escolas. Manifestou pesar pelo falecimento da senhora Célia da Silva Hemetério, abraçando os familiares.

– O vereador Gilson Rodrigues reiterou o pedido de outros vereadores quanto à necessidade de revisão das vias legais da situação da vacinação dos funcionários da agência da Caixa Econômica Federal, em relação à Covid-19, considerando o reiterado contágio de seus funcionários, o movimento elevado de pessoas, tanto da cidade quanto da região, além da delicada situação do prédio que não apresenta boas condições físicas de uso. Em relação à municipalização, manifestou que desde o início seu posicionamento foi contrário, mas respeitava o de seus pares que amadureciam a ideia. Frisou que o parlamento se fortalece respeitando a pluralidade dos pensamentos e elevando-se a democracia. Agradeceu e elogiou o Executivo a limpeza do Trançador. Externou seus sentimentos à família do doutor Avilmar Hemetério, pai do vereador Vinicius Hemetério, pelo falecimento de sua avó, senhora Célia da Silva Hemetério.

– O vice-presidente Nilton Américo externou seus sentimentos à família Hemetério, pelo falecimento da senhora Célia da Silva Hemetério, assim como aos familiares do senhor Celso Faria Nogueira. Demonstrou satisfação com o desfecho em relação à municipalização, tendo sido o prefeito muito feliz na retirada do projeto. Agradeceu ao Executivo a limpeza do Trançador, em atendimento a sua indicação e do vereador Gilson Rodrigues.

– O presidente Alessandro Fortes (Sandrinho do Som) comunicou aos vereadores Vinicius Hemetério e Vivaldo Azevedo a promulgação da Lei 2.783/21, que “Reconhece a prática da atividade física, do exercício físico e o funcionamento de academias de esportes como essenciais em tempos de crises ocasionadas por moléstias contagiosas como a causada pela Covid-19, tanto os realizados em estabelecimentos prestadores de serviços com essa finalidade quanto em espaços públicos do Município de Caxambu”.